5 de set de 2012

Nova técnica para tratamento de bambu


Há pouco tempo iniciamos um novo estudo de tratamento de colmos de bambu com fogo. Para isso elaboramos a construção de um forno de barro na área agrícola da UNESP, em frente ao Instituto de Pesquisas Metereológicas (IPMet).

O forno é uma construção sustentável com elementos de fácil acesso e por isso de fácil viabilização: usamos terra, água, pó remanescente de trabalhos feitos em bambu e folhas de pinheiro que podem ser substituídos por materiais que tenham propriedades similares. Primeiro colocamos terra sobre uma lona e água por cima. Em seguida, revirando a lona e pisando misturamos os dois até conseguir uma consistência como a de argila. Depois, para dar liga à mistura adicionamos o pó e as folhas. Por fim fizemos os tijolos à mão e concluímos a construção do forno onde serão depositados colmos de diferentes espécies para tratamento.

O intuito é desenvolver mais uma maneira de tratar bambus, fase fundamental no desenvolvimento de qualquer projeto envolvendo a planta. Caso não seja tratado, o bambu tem grande chance de ser atacado por “brocas”, uma praga, que ao se alimentar do amido presente no interior dos colmos, faz buracos em toda a sua estrutura o que compromete e por vezes impossibilita seu uso. Além disso outros cuidados devem ser tomados como colher o bambu na idade adequada e durante a “época seca” quando a lua está minguante e a presença de amido é menor.

Na próxima quinta-feira, dia 6, realizaremos mais testes e poderemos compartilhar as novas experiências.


Reconhecimento do terreno
Molde para realização do 2º andar do forno
E começa o trabalho
Água na medida certa
Joga o pó de bambu

Recém finalizado
Primeiro uso